Qualidade de Vida

Qualidade de Vida

Mensagempor Leo » Sex Mar 20, 2015 3:15 pm

Primeiro, todos precisam entender que os agrupamentos humanos, e as cidades por conseqüência, existem para tornar a vida de cada pessoa melhor e mais fácil do que seria se cada indivíduo tivesse de viver isoladamente. Por esse motivo é papel dos gestores dos agrupamentos humanos, sejam eles o país, o estado, ou o município, zelar pelo bem-estar dos cidadãos, e a preservação de seu patrimônio cultural.

QUALIDADE DE VIDA


Verticalização dos Bairros Nobres

Bairros considerados nobres em Salvador como a Barra, Graça, Vitória, e Pituba, são alvos freqüentes de demolições de suas casas para a construção em seu lugar de edifícios de apartamentos. Isso faz com que de uma área de onde saiam 1, 2 ou no máximo 3 carros nos horários de pico, saiam agora dez vezes mais! Como as vias de acesso continuam as mesmas, isto causa engarrafamentos e buzinaços, estressando a todos que moram na região. Mais estresse significa deterioração da qualidade de vida do bairro, tornando seus moradores antes cordiais e civilizados em seres mal humorados e mais propensos à violência e a reações explosivas.


"Latas de Sardinha"

Do mesmo modo que a ganância das construtoras as leva a demolir o patrimônio arquitetônico da cidade sem dó nem piedade nem consciência, as leva também a reduzir a área habitável de suas edificações de modo a incluir o maior número possível de unidades habitacionais em cada novo empreendimento. Espaço reduzido é reconhecidamente um fator de estresse; ser obrigado a viver num cubículo onde quase não há espaço para circulação, e onde é possível ouvir os ruídos dos vizinhos nos apartamentos ao lado, em cima e embaixo, é altamente estressante, com efeitos terríveis para o bem-estar do morador, e sua saúde mental.


Tolerância Acústica

Salvador é uma das cidades mais barulhentas do Brasil, talvez do mundo! Cada carro de passeio se imagina um trio elétrico, cada bar ou vendedor ambulante se tem por casa de shows. Ruídos acima de 60 decibéis já são nocivos à saúde, dependendo da duração da exposição. O controle das emissões sonoras em áreas residenciais de Salvador já é um caso urgente há muitos anos.




Soluções:

Para o problema da verticalização dos bairros nobres:

O estabelecimento de uma norma de que novas construções feitas nos chamados bairros nobres de Salvador tenham que ter área livre em todas as direções de sua área construída igual em metros à altura da edificação. Assim, um novo prédio com 5 andares e aproximadamente 15 metros de altura deveria ter 15 metros de área livre à sua frente, mais 15 metros de área livre atrás de si, e mais 15 metros de área livre à sua direita e à sua esquerda. O que tornaria desinteressante a destruição de casarões para a construção de prédios de apartamentos.


Para o problema das "latas de sardinha":

O estabelecimento de normas que determinem a metragem mínima para quartos (digamos 16m²), banheiros (6m²), salas (30m²) e cozinhas (12m²) e o isolamento acústico das unidades habitacionais.


Para o problema da tolerância acústica

O estabelecimento de normas balizadas por especialistas para o limite de decibéis emitidos por veículos (de passeio ou propaganda), estabelecimentos, e eventos em áreas residenciais. Com infrações sendo punidas com multa e apreensão dos equipamentos sonoros, e fiscalização constante, em especial aos sábados, domingos e feriados das 22:00 às 05:00.
Avatar do usuário
Leo
 
Mensagens: 5
Registrado em: Sex Mar 20, 2015 1:23 pm

Re: Qualidade de Vida

Mensagempor menezes_ssa » Dom Mar 29, 2015 4:58 pm

Normatização do isolamento acústico, especialmente por parte de empresas vizinhas a residências, redução dos absurdos limites de ruído na legislação municipal, aumento do poder de polícia, investigativo e pericial da fiscalização municipal (que, goste-se ou não, é a atual responsável por isso) e um zoneamento muito bem feito (o que implica em um conhecimento prévio do perfil acústico da cidade) são uma realidade de qualquer centro urbano em crescimento, para qualquer administração decente.

Embora falte ainda elementos a serem elaborados, no caso de Salvador, a aplicação de normas já existentes e prontas já é um bom começo.

Futuramente o conforto ambiental/qualidade de vida pode incluir projetos de arborização e de engenharia ambiental. Quem já andou por uma das avenidas principais de São Paulo e teve a iniciativa e o tempo de explorar as ruas adjacentes percebe facilmente como o desconforto pode ser rapidamente aliviado por um entorno adequado.

Mas é preciso que haja canais de fato para uma participação. Marcar audiências de tempos em tempos, para que aqueles com tempo livre nos dias previstos possam ir, pode ser um bom verniz de participação, mas de modo algum efetivo. Preocupa-me a resistência da PMS em reconhecer iniciativas espontâneas de organização da sociedade civil, como é o caso do próprio "Participa Salvador" (http://participasalvador.com.br/2015/03 ... m-e-nossa/).
Avatar do usuário
menezes_ssa
 
Mensagens: 14
Registrado em: Qua Mar 04, 2015 7:04 am

Re: Qualidade de Vida

Mensagempor menezes_ssa » Dom Mar 29, 2015 4:59 pm

Fazendo uma ponte entre essas duas áreas tão afins:

viewtopic.php?f=23&t=118
Avatar do usuário
menezes_ssa
 
Mensagens: 14
Registrado em: Qua Mar 04, 2015 7:04 am


Voltar para Habitação

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 0 visitantes

cron